Redige habitualmente em latim, língua que não domina nem tão pouco conhece, artigos científicos que as revistas da especialidade teimam em não publicar. Para a TV7 DIAS e MARIA escreve artigos económicos. No tempo que lhe sobra escreve aqui.
31
Mai 10

 

 

Deu o alarme o Sr. Soares chefe do PBX da PT. Vi no outro lado da rua dois homens encorpados e um terceiro muito parecido com o Arnold Swarnzeneger acompanhados pelo grupo de forcados da Moita a meterem à força dentro duma furgoneta azul adolescente a nossa Golden Share.

 

Mas como raio é que sabe que era o grupo de forcados da Moita, perguntou o inspector da Policia Judiciaria (PJ) enquanto esmurrava na boca o Sr. Soares perante a passividade do Conselho Executivo (CE) e o aplauso do Conselho de Administração (CA).

 

Porque a matricula além do número 10320 tinha também as inicias deles; GFM, disse Soares enquanto cuspia o dente do siso, um canino e dois incisivos. E 10320 são as pegas que já fizeram por todas as praças e bordéis do país. Sei-o porque sigo a carreira deles, completou entre dentes.

 

E tem a certeza que era a nossa Golden Share? Percebeu Soares pelo pontapé do CEO do CE nos seus genitais. Absoluta, balbuciou antes de desfalecer e ainda dizer: Nunca esquecerei a maneira como ela esperneava, já na OPA da Sonae a vi espernear assim.

 

Tragam água gritou o Chairman da companhia para dois vice-presidentes que logo deram a ordem aos Administradores delegados que só com um olhar conseguiram que os Directores gerais começassem a correr em direcções opostas para o mesmo bar, isto enquanto esbofeteava mais uma vez o velho Soares que já desmaiado tombou lentamente aterrando com estrondo na ensanguentada carpete.

 

10320 GFM é a matrícula dum carro espanhol, disse, perante o espanto geral, o Administrador com o pelouro Financeiro enquanto bebia a água. Esse homem está a mentir, executem-no.

 

Como assim? Perguntou o Inspector da PJ esmurrando o pelouro financeiro.

 

É a matrícula dum carro espanhol repetiu o Administrador Financeiro apanhando do chão o que restava do pelouro partido. Já estive em Espanha e sei que as matriculas são como a que descreve o Soares. Foram os Espanhóis que a levaram, temos de mata-los.

 

Mas porquê esta violência toda perguntou uma das 12 secretárias do Charmain, apontando a pistola ao Administrador nomeado pelo BES. Você ainda não me arranjou a camisola da selecção assinada pelo Cristiano Ronaldo sabe que a sua vida corre perigo. Enquanto dizia Ronaldo sentiu o murro na nuca, sentiu-se a desfalecer e a preocupação a invadir-lhe o coração pois tinha de ir buscar os miúdos às 18H e sem sentidos considerou que iria ser uma tarefa difícil.

 

Agora perdi-me, disse o Actor. Na Acta lavro o que? Deve figurar esta afirmação da camisola da selecção ou volto ao ponto de matar os espanhóis, perguntou ao inspector da PJ. Volte ao Espanhóis, disse este rogando uma praga à secretária pela dor que lhe tinha causado no punho. A lógica do Administrador do pelouro partido faz sentido.

 

Você ainda vai cair daí. Disse o Administrador, procurando em várias gavetas o folheto IKEA da montagem do pelouro, ao inspector da PJ que empoleirado numa cadeira virava ao contrário os quadros com os retratos dos antigos Primeiros-ministros ao lado de velhas Golden shares. Não quero testemunhas do que se está a passar aqui, disse no preciso momento que caía indo de encontro às expectativas de quem o avisara e principalmente do Soares que ainda desmaiado no chão lhe amorteceu a queda.

 

Este bandalho está metido com os Espanhóis e juntos roubaram a Golden Share. São as ilações que podemos tirar. Quem é que informa o Primeiro-ministro?

 

O silêncio que se seguiu foi o sinal para descer o pano e assim terminar o segundo acto.

 

Excerto da peça “A OPA”, de Jon Tarantino em palco até dia 25 no Teatro da Guerra Aberta.


mais sobre mim
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
14
15

17
18
19
20
21
22

25
26
28
29

30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO