Redige habitualmente em latim, língua que não domina nem tão pouco conhece, artigos científicos que as revistas da especialidade teimam em não publicar. Para a TV7 DIAS e MARIA escreve artigos económicos. No tempo que lhe sobra escreve aqui.
19
Nov 10
jls, às 19:24link do post | comentar | |

 

Afinal não é de Jerónimo Martins, morto há cerca de 200 anos, que José Carlos Sousa Martins de 42 anos é filho. O empresário de futebol ofereceu-se para explicar o lapso e convidou-nos para dois dedos de conversa numa das casas mais emblemáticas da invicta, o Pérola Negra.

 

Sou filho do Mem Martins, essa é a verdade. Como sou uma pessoa humilde e trabalhadora não gosto de andar por aí a gabar-me da minha origem aristocrática. O meu rico paizinho, que agora vive num lar paredes-meias com o Paganini, essa extraordinária casa de variedades que vos recomendo, criou há 480 anos a freguesia a que deu o seu nome é de que somos donos legítimos. Com as nacionalizações esses bandidos tiraram-nos tudo, nem um T0 nos deixaram. Os processos ainda hoje correm no tribunal de Sintra.


Ontem quando a policia me revistou o Ferrari e encontrou os tais sacos do Feira-Nova cheios de dinheiro, que por engano terei trocado na caixa com alguém pois vou todos os dias às compras a esse supermercado em Mem Martins, começaram a fazer muitas perguntas em português, só para me baralhar pois eu na escola tirava sempre boas notas era a francês, e deve ter vindo à baila, nem sei como, o tal Jerónimo Martins que pelos vistos é o dono do supermercado, mas eu juro que nunca o vi lá e se eu vou lá muitas vezes…, e daí a terem deduzido que eu era filho do homem e que tinha ganho o dinheiro no jogo ilegal foi um instante.


Felizmente que o Ricardo, o Jorge Couto, o Hélder, o Sérgio Leite, o Erwin Sanchez e o Jaime Pacheco podem confirmar que tudo isto que vos digo é verdade.


20
Jul 10
jls, às 22:11link do post | comentar | |

 

 

Um tractor desgovernado conduzido por um septuagenário com dívidas ao fisco galgou um muro em Torres Vedras e destruiu por completo um pequeno armazém duma família que aí trabalhava na indústria transformadora.

 

Às autoridades, que aí se deslocaram de helicóptero para aumentar o aparato, a família informou que vai processar o motorista do tractor, que entretanto fugiu deixando apenas a carteira uma perna e a mão direita, de ter destruído o ganha-pão da família. O negócio de transformação consistia em comprar grandes quantidades de coca-cola para depois através dum elaborado processo químico separar a cola da coca e a vender ao retalho em pequenas doses.

 

Já no ano passado, nas margens do Douro, a mesma família tinha visto um outro negócio ser destruído por um barco de pesca desgovernado que guiado por um octogenário com divididas à segurança social destruiu por completo uma pequena garagem e respectiva doca que a família usava para transformar LCD`s de 32 polegadas em droga. O processo de elaborada precisão física e técnica consistia na desmontagem dos ecrans para retirar os cristais líquidos que eram posteriormente transformados em pastilhas de LCD para venda na grande distribuição.

 

E por falar em desgraças, não é que a mesma família já tinha sido assolada por idêntico incidente há dois anos. Um nonagenário com a situação fiscal em dia durante a aterragem desgovernada dum bimotor destruiu por completo um hangar em Évora, propriedade que a família usava para através dum elaborado processo físico-químico extrair de livros de banda desenhada americanos a heroína que vendia à grama no comercio local.

 

A polícia montada que investiga o caso procura uma ligação entre os três “genários” pois não acredita em tantas coincidências, até porque o acidente é sempre no dia 20 de Abril. Pondera também deixar o “cavalo” para prosseguir com a investigação a pé.

tags: ,

21
Jan 10
jls, às 00:21link do post | comentar | |

É só coisas que me apoquentam. Então a PSP do Porto não lava os traficantes que apanha. Na condição de membro da liga protectora destes animais estou obviamente preocupado. Isto é bicharada com doenças que pode por em perigo os guardas e outros animais que habitam a esquadra. A minha sugestão vai no sentido da PSP externalizar estes serviços entregando-os a empresas de desparasitação.

 

Os pobres coitados que andam lá fora a ganhar a vida traficando, sujeitos às vezes a levar um balázio nos cornos ou uma ou outra banhada, são apanhados e nem a um banho como prémio tem direito? Bem sei que como país do terceiro mundo a nossa justiça é um pouco pior que a do actual Haiti, mas caramba há limites. Disponibilizem pelo menos aquele serviço que há nos centros comerciais de lavagem de carros a seco.

 

Adiante, quem me falou nisto foi aquele primo do Bruno Pidá, o do negócio da segurança da noite do Afeganistão, perdão do Porto, que apesar de traficar, roubar, matar e tal, lá se safou. Felizmente partiu os dentes no interrogatório. Sentado, tropeçou e aterrou de cremalheira na esquina da mesa. Diz quem assistiu que foi doloroso e se não fosse a pronta intervenção dum guarda aplicando-lhe uma anestesia local com o cassetete ao nível das rótulas o rapaz tinha focado apenas a dor nos dentes e até podia ter sido pior.

 

Isto para dizer que a minha preocupação é grande e que temo pela saúde dos juízes mesmo os que facilitavam os negócios ao Godinho.

tags:

23
Out 08
jls, às 11:29link do post | comentar | |

Após uma intensa e apurada investigação sobre o tiroteio do verão passado em Abrantes, onde um polícia do Grupo de Operações Especiais foi gravemente ferido, admite-se agora a possibilidade, ainda que não certa, que o mesmo possa ter sido atingido por um colega.

 
Apesar de na altura não terem sido encontradas outras armas no local, as cápsulas espalhadas pelo chão serem todas idênticas e por coincidência pertencerem às armas da polícia, o comando desta força policial só agora admite o provável erro ao conseguir interrogar o Homem Invisível e este, sob palavra de honra, ter garantido que por essa altura andava na apanha do tomate em Samora Correia, hobby que tem desde os tempos de rapaz invisível.
 
Hulk, actual jogador do Porto, ex-super herói e também adepto da apanha do tomate, mais pelo convívio, esclarece, também interrogado no processo disse que apesar de não o ter visto o ouviu ressonar uma das noites. Não sabe é precisar qual. A investigação prossegue.

08
Out 08
jls, às 10:56link do post | comentar | |

A polícia mostra-se preocupada com a qualidade das substâncias psicotrópicas, vulgo drogas, que circulam por estes dias na capital.

 
Um consumidor, bandido de profissão, sobre o efeito psicadélico das mesmas, assaltou a Direcção Geral de Combate ao Banditismo da Policia Judiciária.
 
O profissional, com largos anos de experiência no ramo, confessou depois que estava de tal maneira baralhado que se enganou no edifício e que não era sua intenção assaltar a policia mas sim a florista no rés-do-chão do edifício do lado. Disse ainda, que só se deu conta do engano pela facilidade do roubo. A florista, que assalta frequentemente, costuma estar mais vigiada e andam sempre por ali alguns policias.
 
Apesar do êxito do assalto, acabou por ser detido posteriormente por atravessar a rua fora da passadeira. O juiz decretou-lhe a prisão preventiva por reicidencia neste abominável tipo de comportamento.

mais sobre mim
Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO