Redige habitualmente em latim, língua que não domina nem tão pouco conhece, artigos científicos que as revistas da especialidade teimam em não publicar. Para a TV7 DIAS e MARIA escreve artigos económicos. No tempo que lhe sobra escreve aqui.
31
Ago 10

Paulo Sérgio, treinador do Sporting, dá mostras que ao nível táctico-linguístico está uns furos acima de Jorge Jesus. Pediu à sua direcção um avançado diferente, estas são as suas palavras:

 

“Quero um avançado com estatura, falta-nos um pinheiro, com 1,90 metros, que a gente acerte na cabeça dele e a bola vá para a baliza.”

 

A poucas horas do fecho do mercado e contactadas as bases de dados dos agentes Fifa, os três jogadores mais similares a pinheiros, cepos em futebolês, e que se aproximam da descrição do treinador são: Saleiro, Pongolle e Postiga que já estão precisamente sob as suas ordens. Os critérios analisados são os normais nestas situações. Mobilidade, técnica e inteligência.

 

Ao não atender à pretensão do treinador por questões financeiras a direcção sugere que Paulo Sérgio treine os mecanismos e automatismos da restante equipa, nomeadamente a pontaria, que em Janeiro próximo terá uma prenda. Um belo carvalho-roble, da formação do Horto Campo Grande.

 

 


20
Abr 10
jls, às 14:53link do post | comentar | |

Foram de contenção as razões que levaram o Sporting a contratar Paulo Sérgio como treinador. Não de ordem financeira mas de ordem linguística.

 

Já a contratação falhada de André Villas-Boas tinha padecido do mesmo mal. Uma comunicação errada à CMVM, retirando um “l” a Villas-Boas, confundiu os técnicos daquela câmara que julgavam ser André Vilas-Boas, jogador do Rio Ave sem carteira profissional de treinador nem carta de condução, o futuro técnico dos de Alvalade.


Abortado o negócio, a equipa administrativa leonina tem apresentado níveis de rendimento idêntico aos da equipa de futebol, houve que reenviar novo comunicado para a CMVM informando o nome do novo treinador. Novo lapso e seguiu o comunicado de 2005 que informava que Paulo Bento era o treinador do Sporting. Houve que emendar a mão e para não deixar ninguém ficar mal procuraram no mercado um qualquer outro Paulo Bento. Encontraram Paulo Sérgio Bento Brito, que já afirmou ser um aficionado da obra de João Pereira Coutinho, ou Moutinho, ou de João Pereira ou lá como se chamam os cidadãos que representam essa colectividade que vai treinar.


mais sobre mim
Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO