Redige habitualmente em latim, língua que não domina nem tão pouco conhece, artigos científicos que as revistas da especialidade teimam em não publicar. Para a TV7 DIAS e MARIA escreve artigos económicos. No tempo que lhe sobra escreve aqui.
23
Fev 09

Foi a revista Proteste, através do seu índice comparativo de preços, quem primeiro alertou para a gritante diferença de preços dos vários tipos de armas brancas nos estabelecimentos prisionais.

 
O Maneta, porta voz da máfia, só não veio a publico alertar que o incorrecto funcionamento do mercado negro nas prisões pode por em causa o ténue equilíbrio de forças entre guardas prisionais e presos e acabar definitivamente com as futeboladas das quintas, por estar a monte e temer que marcando uma conferencia de imprensa possa chamar a atenção das autoridades. No entanto, e através da sua página no Hi5, defendeu que a concorrência desleal que actualmente se pratica tem um nome e uma cara. Alberto Costa, ministro da justiça.
 
Insinuou também que o ministro da justiça terá obscuros interesses junto da indústria da cutelaria, pois só assim se justifica que permita a venda de canivetes nos refeitórios de alguns estabelecimentos prisionais e não de facas ou navalhas. Algumas empresas que se especializaram apenas num dos ramos atravessam agora dificuldades acrescidas, não só pelo factor crise mas também por não poderem competir em pé de igualdade junto deste importante mercado que são os bandidos.
 

Xico Costa, especialista em economia paralela e assuntos delicados, defende que é inadmissível que em pleno sec. XXI ainda se critique a liberalização dos mercados, especialmente dos nichos. Tal como as drogas, seringas e telemóveis que já circulam e se vendem livremente nas cadeias também às armas tal regra se deveria aplicar. Veriam se os bandidos que por aí andam à solta não preferiam ir para as cadeias. Com todas estas comodidades sempre se sentiam mais em casa, escreveu ele no blog do irmão Alberto.


11
Nov 08
Quando na semana passada Barack Obama foi eleito o 44º presidente dos EUA, enviei-lhe um cartão de felicitações e um pacote de queijadas de Sintra. Dias depois recebi a resposta:
 
Caro Jls,
 
Esta vitória também é sua. Sei que o centro da nossa campanha em S. Domingos de Rana foi um dos mais activos dessa freguesia. Calculo que se pudessem votar também aí teríamos ganho. Em nome do povo americano o meu especial agradecimento.
 
Barack, 44 Obama.
 
P.S., Adorei as queijadas. Manda mais duas caixas para servimos na tomada de posse. Envio-te uma foto assinada e já sabes, se precisares de alguma coisa…
 
Obviamente, e para não o decepcionar, aproveitei a deixa.
 
Amigo Obama.
 
Agradeço a tua missiva e congratulo-me pela nossa vitória. Não fizemos mais que a nossa obrigação. É nosso dever lutar por um mundo melhor, mais justo e livre. Já agora, e uma vez que somos amigos, não sei se podias dar aí um jeitinho em duas ou três coisas:
- Quando visitaste o nosso centro de campanha falei-te duma amiga minha, a Soraia Chaves, cujo número de telemóvel eu tinha perdido. Achas que os serviços secretos conseguem obtê-lo?
- Como eu gostava que o meu blog estivesse em destaque no SAPO. Nem que fosse por um dia…
- Por fim, e em relação aqueles vídeos dos Pequenos Burgueses que viste, e até quiseste passar na campanha, achas que não se arranjava nada num canal generalista em prime-time?
 
Saudações democratas,
 
Jls.
 
P.S. Envio-te as duas caixas de queijadas e mais uma de pasteis de nata.

 

 

(claro, obrigado também ao SAPO. Amanhã, aqui, vou leiloar um numero de telemovel ...)

 

 


23
Out 08
jls, às 11:29link do post | comentar | |

Após uma intensa e apurada investigação sobre o tiroteio do verão passado em Abrantes, onde um polícia do Grupo de Operações Especiais foi gravemente ferido, admite-se agora a possibilidade, ainda que não certa, que o mesmo possa ter sido atingido por um colega.

 
Apesar de na altura não terem sido encontradas outras armas no local, as cápsulas espalhadas pelo chão serem todas idênticas e por coincidência pertencerem às armas da polícia, o comando desta força policial só agora admite o provável erro ao conseguir interrogar o Homem Invisível e este, sob palavra de honra, ter garantido que por essa altura andava na apanha do tomate em Samora Correia, hobby que tem desde os tempos de rapaz invisível.
 
Hulk, actual jogador do Porto, ex-super herói e também adepto da apanha do tomate, mais pelo convívio, esclarece, também interrogado no processo disse que apesar de não o ter visto o ouviu ressonar uma das noites. Não sabe é precisar qual. A investigação prossegue.

mais sobre mim
Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO