Redige habitualmente em latim, língua que não domina nem tão pouco conhece, artigos científicos que as revistas da especialidade teimam em não publicar. Para a TV7 DIAS e MARIA escreve artigos económicos. No tempo que lhe sobra escreve aqui.
07
Nov 10

Numa inédita tomada de posição a Associação Industrial Portuguesa do Gamanço enviou à cobrança um comunicado às redacções dos jornais e agencias noticiosas informando que se junta à greve geral dos trabalhadores no próximo dia 24 de Novembro.


Carlos Gama, presidente da associação, explica que esta tomada de posição deve-se ao facto dos empresários que representa terem nos últimos anos enriquecido menos que o esperado. Critico relativamente à postura do fisco, policia e alguns políticos que tem denunciado áreas onde desenvolvem os seu negócios menos lícitos, a adesão à greve é um grito de protesto como que a dizer deixem-nos gamar em paz.


Exemplifica com o recente caso da REN. Foi com dificuldade que conseguimos colocar um conjunto de gestores medianos, via partidos políticos e pagos principescamente, na direcção da empresa cuja estratégia era gamar à descarada defendendo assim interesses particulares de um conjunto de cidadãos que está acima da lei. Um Juizeco de uma comarca de segunda denunciou o caso e alguns desses gestores de elite, presidente incluído, foram constituídos arguidos tendo de abandonar os cargos e funções. E porque? Porque apenas gamaram, fizeram aquilo que sabiam. É injusto. É ainda mais grave a denuncia agora feita, o caso do presidente que vai receber um prémio de 240 mil euros. Então por ser arguido e ter prejudicado a empresa não deveria receber o prémio. Mas onde é que isto vai parar?


03
Nov 09
jls, às 14:08link do post | comentar | |

Com a imagem do que se passa no Brasil no retrovisor, onde os criminosos mesmo presos continuam a exercer da cadeia, passei hoje pelo escritório do professor OCTOPUS, o único grande escritório que ainda não foi alvo de buscas pela PJ, para saber o que dizem os astros sobre o futuro dos casos Furacão, BPN, Freeport e Face Oculta I, II, III … X e se no caso dos arguidos presentes e futuros serem condenados saber se as nossas cadeias já tem condições para o país passar a ser governado de lá.

 
Após lançar as cartas, o baralho foi gentilmente oferecido ao professor pelos CTT quando estes ainda trabalhavam com cartas, o professor desmaiou. Reanimei-o atirando-lhe a bola de cristal à cabeça. Mas terá sido com agitação das galinhas na tenda que o professor acordou.
 
Explicou-me que com as primeiras cartas, o enforcado o imperador e a morte, tinha sentido um enjoo tão forte que lhe lembrou a CARRIS e a CP e os tempos em que ainda andava de transportes públicos. Felizmente também a ele Manuel Godinho ofereceu um Mercedes por umas dicas num negócio que envolvia ecopontos. A quarta carta foi o Carro, o seu carro que visualizou apreendido no parque da PJ.
 
O futuro é negro meu filho, disse-me enquanto se tentava enforcar com o fio da lâmpada. Vejo aqui a EDP, a REFER, a GALP, a PORTUCEL, a LISNAVE, os PORTOS DE SETUBAL os ESTALEIROS DE VIANA DO CASTELO e mais 545 empresas públicas. Nunca vi tanta coisa na vida.
 
Mas é tudo tão negativo professor? Perguntei eu.
 

Nem tudo. Vejo aqui que quando toda esta gente for presa ficará cumprida a promessa de criar os 150.000 postos de trabalho. Benditas novas oportunidades, respondeu-me enquanto chegava a Policia Judiciária para o levar.


mais sobre mim
Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13
14

16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO