Redige habitualmente em latim, língua que não domina nem tão pouco conhece, artigos científicos que as revistas da especialidade teimam em não publicar. Para a TV7 DIAS e MARIA escreve artigos económicos. No tempo que lhe sobra escreve aqui.
23
Set 11
jls, às 15:51link do post | comentar | |

Às voltas com défice da Madeira os técnicos da Troika concluem agora que poderá ser uma questão semântica a justificar a discrepância de valores que diferentes entidades já apuraram.

 

Foi quando ouviram Alberto João Jardim na entrevista à RTP Madeira falar em “milhons” que se fez luz. Segundo o líder Madeirense a divida da ilha “é mais ou menos a do Metro do Porto, cinco mil e tal “milhons””.

 

Com este novo dado os técnicos contactaram de imediato Valentim Loureiro, antigo administrador do Metro do Porto, para saber o valor certo da divida. Aos gritos, Valentim disse que a divida do Metro Porto é de uns sete “milhónes” à Administração Central e Bancos, binte mil euros à “Marisqueira Apito” no Porto e nobenta mil euros à casa de diverson nocturna “Fruta Dourada” em Gondomar.

 

Equiparando ambas as dividas e aplicando os conversores e indexantes da conta do Ronaldo no BES, do preço da Banana da Madeira vs Chiquita, do volume de importação de charutos para o governo regional e descontando o diferencial das taxas do IVA da Madeira vs Continente chega-se assim à conclusão que a divida é de 6.965.345.325,86 €.

 

Instado a comentar este número Jardim engasgou-se e entre duas gargalhadas e uma baforada de charuto lá se percebeu: “Fazeis confuson sus ignorantes bastardes do contenente, esse valor é o buraque do Berarde”


mais sobre mim
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
17

18
19
20
21
24

25
27


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO