Redige habitualmente em latim, língua que não domina nem tão pouco conhece, artigos científicos que as revistas da especialidade teimam em não publicar. Para a TV7 DIAS e MARIA escreve artigos económicos. No tempo que lhe sobra escreve aqui.
05
Ago 10
jls, às 18:16link do post | comentar | |

 

 

Quando a mulher fugiu com o seu amigo imaginário, Carlos sentiu a necessidade de recorrer a um Psiquiatra. Desde esse dia que procura compreender a razão porque nunca mais conseguiu tocar num prato de borrego. Foi há 15 anos. A conversa que aqui se transcreve é a consulta T10E135.

 

- Para onde vão as saudades quando as matamos, Doutor Cadélico?

 

- Não sei. Diga-me você.

 

- As minhas para nenhures. Não tenho sítio onde as enterrar. O jardim é pequeno. Já lhe falei do jardim?

 

- Sim, mais que uma vez. É pequeno.

 

- E a paz que procuro? Onde a posso encontrar?

 

- Cuidado, atrás de si!

 

Assustado, Carlos virou-se instintivamente. Foi nessa altura que o Psiquiatra lhe deu com o abajur na cabeça. Entre a dor, o susto e a angústia de ter ficado despenteado ainda o ouviu perguntar enquanto se recompunha:

 

- Percebeu a lição?

 

- Não.

 

- A dor que o atormenta não é física. Este abajur representa o seu passado de dor, o susto que levou o seu presente e a sua vontade de melhorar o futuro. Percebe onde quero chegar?

 

- Não, Doutor. O universo é demasiado complexo para que o entenda. Até na Amadora me perco. Acha que devo ser operado?

 

- A lista de espera é grande e o problema não está em si. Continua preso ao passado, é disso que se tem de libertar.

 

- Sabe Doutor, no médio oriente as pessoas só pagam aos médicos quando melhoram, não enquanto estão doentes. Pagam pelo que querem e não pelo que não querem.

 

- Onde quer chegar com essa conversa Daniel?

 

- Doutor, o meu nome não é Carlos?

 

- Deixe-me consultar a agenda. Tem razão Carlos, desculpe. A minha secretária trocou-o com o paciente das 15H. E este não é o seu processo. Não faz mal, paga só meia consulta. São 100 Euros.

 

- Acha que vou ficar só meio bom?


pobre Carlos... personagem que um Woody Allen não se importaria de ter criado ;)
aguardo pelo Psi cadélico III

big hug!
Maionese a 1 de Setembro de 2010 às 15:17

Está quase a sair.

Os gigantes da Luz, e não é sobre o Roberto.

Abraço
jls a 2 de Setembro de 2010 às 13:08

mais sobre mim
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
13
14

15
16
19
20
21

22
23
24
25
27
28

29
30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO