Redige habitualmente em latim, língua que não domina nem tão pouco conhece, artigos científicos que as revistas da especialidade teimam em não publicar. Para a TV7 DIAS e MARIA escreve artigos económicos. No tempo que lhe sobra escreve aqui.
07
Mai 10
jls, às 19:15link do post | comentar | |


A escuta aqui transcrita, a 173ª a ser mandada destruir, sublevou-se e fugiu do matadouro. Foi encontrada em mau estado por um escuteiro que também fugia. O Bispo que o perseguia, ao polícia que procurava a escuta, apenas disse que ia a Lisboa ver o Papa e que de escutas nada sabia, mas se alguém ouvisse um escuteiro a dizer coisas, que ficasse bem claro que isso era mentira. Os escuteiros são muito fantasiosos, disse ao polícia enquanto ajeitava a batina. Felizmente o escuteiro trazia consigo um telemóvel que não sendo da geração rasca era pelo menos da terceira o que permitiu lançar para a rede a escuta que aqui se transcreve.

 

Sócrates: Vara?

 

Vara: Tou? Godinho?

 

Sócrates: Não pá, sou eu o Chefe?

 

Vara: Godinho?

 

Sócrates: Não porra. É o Zé, o Sócrates.

 

Vara: Zé!? Já podias ter dito. Estava à espera duma chamada.

 

Sócrates: Ainda não memorizaste o meu número?

 

Vara: Eh pá, ainda não. Agora troco de telemóvel 6 vezes ao dia por causa das escutas. Achas que é seguro estarmos a falar?

 

Sócrates: Não há azar, eles destroem antes de ouvirem.

 

Vara: E então, querias alguma coisa?

 

Sócrates: Sim, era para saber como estava a correr o plano.

 

Vara: Qual deles?

 

Sócrates: O principal. O do Génio.

 

Vara: Como previsto. Essa ideia de andar a repetir infinitamente que Portugal não é igual à Grécia é brilhante. De quem é que foi a ideia?

 

Sócrates: Do Mãozinhas.

 

Vara: Do Mãozinhas? Então não foi do Ricardo Rodrigues?

 

Sócrates: Claro que sim, estava a tentar ser engraçado pá. Viste a pinta como ele palmou os gravadores. É que nem em slowmotion se percebe. Quando aqui vieres não percas de vista o casaco.

 

Vara: Lá que tem potencial, tem. É um parlamentar caro?

 

Sócrates: Médio. Prometi-lhe a direcção duma empresa pública, isto se o plano correr bem até ao fim, com prémios na ordem dos 2 milhões/ano.

 

Vara: És um forreta pá, isso recebem os putos da JS ao fim do primeiro ano nos seniores.

 

Sócrates: Logo revejo isso. Queira era saber como estava a correr o plano.

 

Vara: Do melhor. Hoje foi o Trichet a dizer que Portugal não é a Grécia, também já disseram os do FMI, o Constâncio, a Merkel, o Zapatero, o Phelps do Nobel da Economia, os da Moodys e até o Passos Coelho já o disse, mas nesse o mérito é teu.

 

Sócrates: No dia que descobrirem que Portugal é de facto igual à Grécia ninguém vai ter a coragem de assumir o engano e contradizer-se dizendo o dito por não dito.

 

Vara: Só não sei como o Teixeira ainda não desconfiou de nada.

 

Sócrates: Está entretido com as contas de há 3 anos e como só liga aos pormenores generalidades como a data tem-lhe passado ao lado.

 

Vara: Tu com um défice de 13% e uma divida publica de 125% do PIB estás pior que eu aqui no banco.

 

Sócrates: Tudo se resolve. Ainda não perdi a esperança da GALP encontrar petróleo no Tejo.

 

Vara: Não te esqueças de mim, isto aqui no Banco também está pela hora da morte, já tenho quase tantos salários em atraso como os jogadores do Estrela. Que raio de país este que não nos merece.

 

Sócrates: O importante agora é não nos desviarmos do plano. Nós não somos iguais à Grécia. É certo que os formamos em contabilidade pública mas as aldrabices que eles fizeram nem ao nível duma autarquia nossa estão.

 

Vara: E o Medina Carreira que tenho amordaçado no carro?

 

Sócrates: Só o soltas quando o Braga for campeão.

 

Vara: Mas isso nunca acontecerá.

 

Sócrates: Ainda bem que percebeste.


mais sobre mim
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
14
15

17
18
19
20
21
22

25
26
28
29

30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO