Redige habitualmente em latim, língua que não domina nem tão pouco conhece, artigos científicos que as revistas da especialidade teimam em não publicar. Para a TV7 DIAS e MARIA escreve artigos económicos. No tempo que lhe sobra escreve aqui.
30
Set 11
jls, às 11:59link do post | comentar | |

Está para breve a inauguração de mais uma secção da distrital de Lisboa do PSD. Segundo um autarca a monte mas com estreitas ligações ao aparelho, a PJ já disponibilizou um espaço na sua sede para o efeito.

 

Segundo este membro, a cumprir exílio em um dos melhores resorts tropicais de um país sem acordo de extradição com Portugal, o processo atrasou-se porque o primeiro espaço que a PJ disponibilizou com cerca de 250m2 não oferecia as condições e espaço suficientes para a instalação dos órgãos da secção. Apertadinhos só cabiam o gabinete de estudos e a coordenação autárquica. O gabinete de formação já tinha de ficar no corredor que dá acesso às celas.

 

De um espaço contíguo saíram 5 inspectores, que trabalham agora no café em frente, permitindo assim um aumento significativo do espaço. A decoração ficou a cargo do DIAP que apostou em cores claras e neutras conjugando o estilo minimalista com a força do aço, minimizando assim as vistas mas privilegiando os sons e os cheiros tão característicos da zona. Nas paredes ficarão quadros das grandes obras das décadas de 80/90 e também de Dias Loureiro, Oliveira e Costa, Duarte Lima, Valentim Loureiro e Isaltino Morais.

 

E como a vida continua, o gabinete de Isaltino Morais será um dos maiores e aí trabalharão vários técnicos da construção civil e engenheiros da Teixeira Duarte que já apresentaram um projecto para a construção de um polo industrial nas traseiras da Judiciária assim como uma ligação via Satu à estação de metro PT Bluestation.

 

 

 


29
Set 11
jls, às 11:34link do post | comentar | |

Ainda a manhã ia a meio e já os cães pisteiros de Vitor Gaspar tinham descoberto cinco novos buracos nas contas da Madeira, oitenta PPP`s ocultas e um desvio nas contas do metro da Guarda. Impostos ainda só tinham subido três nesse dia. O que aparentava ser um dia normal no Ministério foi quebrado por um gélido e horripilante grito que ecoou pelas galerias.

 

- SACA O GUITO AOS PUTOS, PÁ!

 

Testemunhas privilegiadas no local, nomeadamente a taxa reduzida do IVA que se encontra moribunda nas masmorras do gabinete do ministro, afirma taxativamente com 6% de certeza, o máximo permitido por lei, que foi com estas palavras que Vitor Gaspar atiçou Carlos Moedas aos miúdos.

 

Argumentando que a entrega do prémio de 500 euros no “dia do diploma”, que distinguiria os melhores alunos dos vários cursos do ensino secundário de cada escola do país, incentivava estes totós a investir em gastos supérfluos como a compra de livros técnicos estrangeiros, computadores importados ou até a caírem no disparate de constituírem uma conta poupança tipo bolsa para usar quando chegassem à universidade, ao invés do que seria normal e expectável para o País nesta altura de dificuldades que é um incentivo ao consumo de bens nacionais nas grandes superfícies, bebidas espirituosas ou à promoção de actividades lúdico-culturais no Bairro Alto.

 

Entusiasmado pelo discurso do chefe, Moedas prometeu a si mesmo ir ainda mais além e lançar uma taxa de 25% de IRS sobre as mesadas dos petizes.


28
Set 11
jls, às 12:41link do post | comentar | |

A ACAPO (Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal) já veio disponibilizar uma comissão de apoio e acompanhamento aos envolvidos nas orgias do Jet Set onde participaram figuras como Jose Castelo Branco e a sua Betty.

 

 

Serão certamente associados nossos e provavelmente foram enganados ou atraídos para alguma cilada pois não acreditamos que alguém de livre vontade participasse em tal. Só podem ser cegos, afirmou o Presidente da Acapo a um poste eléctrico à beira de um jornalista.

 

Nos vídeos apreendidos pela polícia, o ‘rei do jet-set’ White Castle, lançado por Lili Caneças no início do século passado na alta-roda do jet set Cascaisiano quando o pretendia era lançar ao mar, é apanhado em práticas de sexo violento, “mas também a dar autógrafos”, e “conselhos de moda” a alguns participantes nestas orgias.
 

O marchand de arte, apresentador de Tv, cantor, manequim, relações públicas, enterteiner e agora actor, dá assim um novo impulso à sua carreira, nascida pela via do casamento, nas novas oportunidades do dolce fareniente.
 

Quem também se viu envolvido na história foi o actor da TVI José Carlos Pereira, Zeca para os membros dos A.A., que aparece em algumas fotos. Apesar das suas declarações terem sido recolhidas logo após o pequeno-almoço as mesmas não podem ser  publicadas pois o microfone, mesmo sem soprar para ele, acusou uma taxa superior a 0,5.


26
Set 11
jls, às 17:30link do post | comentar | |

Há quem defenda que seja do clima, da insularidade ou até mesmo do licor, a verdade é que os encontros e desencontros da vida nas ilhas têm sempre outro encanto. Alguns proporcionam destas enternecedoras pérolas.

 

Cavaco Silva em visita aos Açores, Graciosa, encontra em ex-colega do Banco de Portugal. Seria lógico e natural trocar impressões sobre o actual estado do País, a divida da Madeira, a austeridade, os problemas da insularidade ou até da economia da ilha. Mas não, o tema da conversa resvala perigosamente para o sensível tema da poda da anona.

 

Cavaco Silva – Em que mês faz a poda da Anona?

 

Leopoldo Vasconcelos (especialista em Anonas) - A poda é pouco sensível na anoneira, não é essencial.

 

Cavaco Silva – Ahh não? Lá dizem que é essencial.

 

Leopoldo Vasconcelos – Aqui não…

 

Cavaco Silva – Eu faço a poda em Março.

 

Momentos antes Cavaco tinha brindado a extensa comitiva que o acompanhava com uma profunda reflexão sobre o sorriso das vacas. “Ontem eu reparava no sorriso das vacas, estavam satisfeitíssimas olhando para o pasto que começava a ficar verdejante”.

 

Aguardamos com expectativa redobrada um post no facebook sobre o balanço desta importante visita de estado.

 

 


23
Set 11
jls, às 15:51link do post | comentar | |

Às voltas com défice da Madeira os técnicos da Troika concluem agora que poderá ser uma questão semântica a justificar a discrepância de valores que diferentes entidades já apuraram.

 

Foi quando ouviram Alberto João Jardim na entrevista à RTP Madeira falar em “milhons” que se fez luz. Segundo o líder Madeirense a divida da ilha “é mais ou menos a do Metro do Porto, cinco mil e tal “milhons””.

 

Com este novo dado os técnicos contactaram de imediato Valentim Loureiro, antigo administrador do Metro do Porto, para saber o valor certo da divida. Aos gritos, Valentim disse que a divida do Metro Porto é de uns sete “milhónes” à Administração Central e Bancos, binte mil euros à “Marisqueira Apito” no Porto e nobenta mil euros à casa de diverson nocturna “Fruta Dourada” em Gondomar.

 

Equiparando ambas as dividas e aplicando os conversores e indexantes da conta do Ronaldo no BES, do preço da Banana da Madeira vs Chiquita, do volume de importação de charutos para o governo regional e descontando o diferencial das taxas do IVA da Madeira vs Continente chega-se assim à conclusão que a divida é de 6.965.345.325,86 €.

 

Instado a comentar este número Jardim engasgou-se e entre duas gargalhadas e uma baforada de charuto lá se percebeu: “Fazeis confuson sus ignorantes bastardes do contenente, esse valor é o buraque do Berarde”


mais sobre mim
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
17

18
19
20
21
24

25
27


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO