Redige habitualmente em latim, língua que não domina nem tão pouco conhece, artigos científicos que as revistas da especialidade teimam em não publicar. Para a TV7 DIAS e MARIA escreve artigos económicos. No tempo que lhe sobra escreve aqui.
08
Set 09
jls, às 00:39link do post | comentar | |

A ver se percebi bem …

 
A pioneira Câmara Municipal de Mafra (CMM), talvez em desespero de causa, decidiu construir a Auto-estrada A21 (Ericeira/Mafra/Malveira) que liga a Ericeira a Lisboa, (A21+A8) pois há 14 anos que esperava, sem sucesso, que administração central o fizesse.
 
Feita a obra é decidido pela câmara cobrar a justa portagem. 0,60 € (sessenta cêntimos). No entanto e cobrando este valor a A21 dá um prejuízo diário de 30.000 €.
 
A autarquia, e já com a A21 construída, tenta vende-la às Estradas de Portugal que provavelmente terá feito as contas que qualquer leigo faria. Para ser rentável a auto-estrada necessita de mais 50.000 carros/dia, ou então que se subam as portagens para suprir essa ausência.
 
Nesta altura do imbróglio, e não percebendo nada de Auto-estradas, já apostava um dos tintins em como se houvesse mais 50.000 carros na A21 a sua capacidade ficaria de imediato esgotada. Ou seja, esta hipótese nunca foi verdadeiramente equacionada.
 
Resta-nos a outra hipótese. Subir as portagens. Felizmente só foi necessário aumenta-las em 300 %. Digo felizmente pois o estudo de viabilidade que a câmara (NÃO) fez, provavelmente em parceria com os infantários da zona, poderia dar 300%, 900% ou até mesmo o Convento pois a verdade é que a premissa inicial era: É melhor só pensarmos nisto quando der barraca.
 
Agora que o Ministério das Obras Publicas já sacudiu a agua do capote dizendo que o aumento das portagens é responsabilidade da Câmara, é altura desta declinar a responsabilidade remetendo-a para a empresa municipal, a Mafratlântico, que por sua vez a passará para a actual concessionária, as Estradas de Portugal que já procuram desesperadamente a quem entregar este testemunho.
 
E se realmente percebi bem, estou mesmo tentado a apostar outro dos meus tintins e a minha colecção de bollycaos em como o responsável só pode ser o mesmo que mandou cancelar o Jornal Nacional da Manuela Moura Guedes. Ninguém.

Básiicamente é isso. Quem se lixa são sempre os mesmos. Nós os que precisamos da via para chegar mais rapidamente ao nosso trabalho. De certeza que quem a tomou a decisão pouco ou nada se preocupa se a portagem é 0,60 € ou 2,10 €, o organismo publico paga a dele, como tal...
Um utente a 10 de Setembro de 2009 às 10:04

mais sobre mim
Setembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
19

23
26

29


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO